Secretaria Municipal da Saúde de Guaraí intensifica ações no encerramento do mês de prevenção ao suicídio

A biomédica e terapeuta, Layena Lindsy, promoveu terapias holísticas, chamadas de Práticas Integrativas e Complementares (PICs), com pacientes cadastrados pelo Município, na Unidade Básica de Saúde (UBS) José Lomazzi Filho, na Avenida Tiradentes.

Campanha acontece durante todo o ano. Os serviços de atendimento para prevenção ao suicídio são oferecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS)

Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Guaraí promoveram nesta quarta-feira, 30, ações para o encerramento da Campanha Setembro Amarelo: Prevenção ao Suicídio. Foram produzidos vídeos informativos e com orientações, que ainda serão divulgados, além de terapias com pacientes cadastrados pelo Município, na Unidade Básica de Saúde (UBS) José Lomazzi Filho, na Avenida Tiradentes.

Como forma de ajudar os pacientes, diante de todo esse cenário de pandemia, causada pela Covid-19, a biomédica e terapeuta, Layena Lindsy, promoveu terapias holísticas, chamadas de Práticas Integrativas e Complementares (PICs). “O relaxamento e bem-estar, gerados pelas PICS, são extremamente positivos no tratamento desses sintomas (suicídio)”, explica.

Atuando com auriculoterapia, aromaterapia, cromoterapia, masssagem Tuí Ná, terapia Reike e reflexologia, a biomédica Layena Lindsy está finalizando uma pós-graduação, pela Associação Brasileira de Acupuntura (ABA), além de mestranda pelo programa Assistência e Avaliação em Saúde (UFG).

Para a terapeuta Layena Lindsy, muitas pessoas não tem condições de buscar ajuda devido suas condições financeiras. “Atuei com atendimentos pelo SUS, em um ambulatório especializado nas PICs (Práticas Integrativas e Complementares) e, lá, eu consegui ver o impacto dessas terapias na vida das pessoas”, defendeu.

Como procurar ajuda pelo SUS

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Guaraí, caso sinta necessidade de tratamento e prevenção contra o suicídio, o primeiro passo é procurar uma das oito unidades de saúde. Após atendimento médico, diante da necessidade, o paciente é encaminhado para agendamento e passa a ser atendido pelos psicólogos(a). No caso de psiquiatria, o paciente é encaminhado para Araguaína.

Dados

De acordo com dados do Ministério da Saúde, divulgados pelo Portal G1, a região Norte do Brasil é a que mais apresenta o crescimento de casos de suicídio.

Para a terapeuta Layena Lindsy, muitas pessoas não tem condições de buscar ajuda devido suas condições financeiras. “Atuei com atendimentos pelo SUS, em um ambulatório especializado nas PICs (Práticas Integrativas e Complementares) e, lá, eu consegui ver o impacto dessas terapias na vida das pessoas”, defendeu.

Segundo o Ministério da Saúde, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais.

“Diante do cenário atual, o momento que estamos tão restritos, (pela Covid-19), que não podemos ver nossos amigos, familiares, ou até mesmo trabalhar, o medo da morte e a insegurança são fatores para que a ansiedade e o estresse se desenvolvam. Os efeitos no emocional do paciente também são fundamentais nesse momento de pandemia. E, com tudo isso, os números de suicídios aumentam”, informou a terapeuta Layena Lindsy.

Vídeo informativo

A psicóloga da Rede Municipal da Saúde de Guaraí, Nathali Gonçalves dos Passos, gravou vídeos informativos e com orientações, que ainda serão divulgados, com base na realidade do Município. “A campanha Setembro Amarelo é de extrema importância. Visa prevenir o suicídio, conscientizando a população sobre esse tema tão delicado. Se você sente deprimido ou angustiado, sem vontade de viver, ou conhece alguém que se encontra nessa situação, é importante buscar ajuda profissional”, orienta a profissional.

Psicóloga da Secretaria Municipal da Saúde de Guaraí, Nathali Gonçalves dos Passos.

Campanha Setembro Amarelo

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia, mas a campanha acontece durante todo o ano.

Terapia Holística

Através da avaliação do paciente, as terapias tratam desequilíbrios no corpo como um todo, com foco não na doença em si, mas no paciente de forma mais generalizada. E na pandemia, isso significa regular nossas funções fisiológicas e proteger o corpo contra infecções.

 (Terapia = harmonizar, equilibrar; Holística = holus: totalidade) é mais qualidade e bem-estar em sua vida, utilizando-se de uma somatória de técnicas milenares e modernas, sempre suaves e naturais, proporcionando harmonia, autoconhecimento e incrementando sua capacidade de ser bem-sucedido.

Enfim, os benefícios são tantos que, desde 2017, o Ministério da Saúde incluiu as terapias holísticas, chamadas de Práticas Integrativas e Complementares (PICS), na lista de tratamentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, os pacientes têm acesso gratuitamente a 29 procedimentos, que incluem, entre outros, a acupuntura, a auriculoterapia, aromaterapia, ventosaterapia e o yoga.